brs quenia
Compartilhe:

Capim BRS Quênia (Panicum Maximum) Sementes incrustadas vc80% - Embalagem c/ 05 kg

Código: CE8971
R$ 119,99 até 3x de R$ 40,00 sem juros
R$ 107,99 à vista

Produto indisponível
Parcelas
  • 1x de R$ 119,99 sem juros
  • 2x de R$ 60,00 sem juros
  • 3x de R$ 40,00 sem juros

Capim BRS Quênia

O BRS Quênia é resultado do cruzamento entre dois  genótipos de Panicum maximum de origem africana. É uma planta cespitosa, ereta, de altura média e com folhas longas e glabras (sem pelos). Possui alto perfilhamento de colmos delgados. Seu florescimento é precoce e definido, ocorrendo a partir de janeiro nas condições de Campo Grande, MS.

O capim-BRS Quênia supre a demanda por uma cultivar de P. maximum de porte intermediário e de fácil manejo. Suas folhas macias e colmos tenros oferecem forragem de alta qualidade e proporcionam ótimos ganhos de peso. Sua facilidade de manejo, por manter baixo o alongamento dos colmos, é uma característica que a diferencia entre todas as cultivares comerciais de porte médio a alto.


Comparado com o mombaça no Cerrado e o tanzânia na Amazônia, o capim-BRS Quênia demonstrou sua superioridade no ganho de peso nos dois biomas (mais de 15%):



O capim-BRS Quênia se mostrou um capim com alta qualidade de forragem e alto potencial produtivo, especialmente indicado para sistemas intensivos de produção animal.



Recomendações adicionais


O capim BRS Quênia é recomendado para cultivo em solos de média e alta fertilidade nos biomas Amazônia e Cerrados. Exige precipitação anual mínima de 800 mm e períodos de, no máximo 6 meses. Não apresenta resistência a solos encharcados e, portanto, não pode ser plantada em áreas com problemas de drenagem, encharcamento ou sujeitas a alagamentos. Tem alta resistência por antibiose às cigarrinhas Notozulia entreriana, Deois flavopicta, Mahanarva fimbriolata e Mahanarva sp e revelou-se moderadamente resistente aos danos causados pelas cigarrinhas adultas, compatível ao tanzânia.


O capim BRS Quênia apresentou grau de resistência à mancha das folhas (Bipolaris maydis) superior ao tanzânia e semelhante ao mombaça e massai, porém inferior ao zuri. A BRS Quênia comportou-se com grau de resistência ao Pratylenchus brachyurus intermediário entre o milho BRS 2020 (suscetível) e o milheto ADR 300 (resistente) devendo ser usada com cautela em sistemas integrados de lavoura-pecuária onde há histórico de presença deste nematoide.


O principal diferencial dessa cultivar em relação às cultivares tradicionais Tanzânia e Mombaça é a melhor arquitetura de planta, com touceiras de menor tamanho, maior densidade de folhas verdes e macias, colmos tenros e menores porcentagens de material morto, o que facilita o manejo do pastejo e a manutenção da estrutura do pasto, mais favorável ao elevado consumo da forragem pelo gado

Semente incrustada

Ovinos e Caprinos

Equinos

Bovinos

Feno

Pisoteio

Silagem

Aproveite Também

R$ 133,00

até 3x de R$ 44,33 sem juros
R$ 119,70 à vista

R$ 133,00

até 3x de R$ 44,33 sem juros
R$ 119,70 à vista
Indisponível

R$ 133,00

até 3x de R$ 44,33 sem juros
R$ 119,70 à vista